Mesmo sem patrocínio da Prefeitura de Búzios, a cidade revela atletas de destaque

0
320
(Foto: Gustavo Garcia/GloboEsporte.com)

Mesmo sem o patrocínio da Prefeitura, a cidade de Armação dos Búzios tem muitos atletas de destaque, alguns ainda estudantes da Educação Básica. Futebol, lutas, atletismo, vela e outros esportes marítimos são os destaques.

A partir da próxima edição, esta coluna apresentará uma série de reportagens com aqueles que obtiveram (e obtém) vários resultados expressivos, porém pouco divulgado no município.

Cabe ressaltar que foi aprovado na Câmara Municipal de Armação dos Búzios o PL 76/2017, para alterar a Lei que institui o Programa Bolsa-Atleta no município (Lei 816/ 2010). A matéria, de iniciativa do prefeito André Granado, tem por objetivo auxiliar as despesas que são superiores às previstas na Lei 816, garantindo a presença de “atletas de alto nível” nos eventos nacionais.

Além disso no mês de agosto, o prefeito encaminhou outro Projeto de lei à Câmara. A nova redação do artigo primeiro, proposta pela PL 63/2018, prevê que o Programa Bolsa-Atleta fica instituído no âmbito do município de Armação dos Búzios com o objetivo de valorizar e apoiar atletas de alto rendimento, principalmente em modalidades olímpicas e paralímpicas, incentivar jovens valores e desenvolver a prática do esporte como meio de promoção social, por intermédio de projetos específicos, mediante concessão de bolsas remuneradas, observado o limite da Lei Orçamentária Anual -LOA.

Altera também o Inciso VII deste artigo, que se refere às documentações necessárias ao atleta que solicitar o recebimento do bolsa-atleta, acrescentando que a cópia do comprovante de residência na cidade em nome próprio, dos pais, dos representantes legais ou cônjuge deve ser atual.

Por fim, altera os incisos I a V do artigo 2º, que classificam as categorias do Bolsa-Atleta. A Categoria Potencial Descoberto é destinada a atletas estudantes com idade mínima de 12 anos e máxima de 16 anos, desde que classificados oficialmente pela federação ou confederação a qual compete entre o 1º e o 4º lugar. A Categoria Potencial Futuro é destinada a atletas estudantes maiores de 16 anos e menores de 20 anos, desde que classificados oficialmente pela federação ou confederação a qual compete entre o 1º e o 4º lugar. A Categoria Potencial Estadual é destinada a atletas de clubes devidamente federados em sua modalidade, desde que classificados oficialmente pela federação a qual compete entre o 1º e o 4º lugar. A Categoria Potencial Nacional é destinada a atletas devidamente federados e confederados em sua modalidade, desde que classificados oficialmente pela federação ou confederação a qual compete entre o 1º e o 4º lugar. A Categoria Potencial Internacional é destinada a atletas confederados em sua modalidade, desde que classificados oficialmente pela confederação a qual compete entre o 1º e o 4º lugar.

O PL 63/2018 foi encaminhado à Comissão de Constituição e Justiça para ser analisado.

(Foto: Gustavo Garcia/GloboEsporte.com) 

_____________________________________________________________________

Sobre o autor: Vinicius Fernandes é um verdadeiro amante da bola. Estudioso, pesquisador, trabalha comunicando sobre futebol de base há quase vinte anos e crava que não tem dia nem hora pra largar esse vício de mão. É professor de língua espanhola e tradutor especialista em esportes. Têm como case a tradução para o português do livro “La pelota no entra al azar”, de Ferran Soriano, ex-dirigente do Barcelona-ESP. Carioca, pai de família, quase quarentão, tem experiência de sobra e o passaporte cheio de registros. Foi nessas andanças em territórios fora do Brasil que veio a paixão por futebol internacional e, pasmem, pelo seu time do coração: o Real Zaragoza-ESP.

Deixe uma resposta