A entrevista dessa Edição é com o ex-prefeito de Armação dos Búzios, Mirinho Braga.

Agência Búzios: Como foi sua entrada na vida política?

Mirinho: Fiz política estudantil na faculdade, participei de diretórios acadêmicos, me filiei ao PDT em 1985. A resistência, luta e preocupação de Brizola me encantou e fez de mim um apaixonado com a questão educacional.  Tive também a sorte e prazer de conviver, trabalhar e ter como mentor José Bonifácio que é, em todos os aspectos, um exemplo de político, amigo e cidadão.

Agência Búzios: Prefeito por três mandatos, sendo o primeiro prefeito de Búzios. Quais as maiores dificuldades que você encontrou na época da 1ª gestão?

Mirinho: As dificuldades foram muitas, tínhamos todos os tipos de dificuldades. Nosso orçamento anual era de 6 milhões. Não foi fácil criar de fato um Município, começamos do zero e conseguimos fazer de nossa cidade exemplo de administração pública. Não tínhamos escolas suficientes, 98% das ruas não eram pavimentadas, não tínhamos postos de saúde. Hospital, água encanada. Uma estação de tratamento era uma utopia. Éramos o 35º destino turístico internacional do País. Conseguimos transformar nossa cidade numa referência turística internacional.

Deixamos nosso Município com o quinto destino internacional do País, pavimentamos e drenamos 90% das ruas existentes, conseguimos deixar 100% das residências com água encanada, instalamos quilômetros de rede separativa de esgoto, construímos inúmeras escolas, postos de saúde. Mas as obras mais importantes foi termos conseguido dar dignidade aos nossos moradores no atendimento na saúde e educação.

Agência Búzios: Muitos moradores de Búzios vieram pra cidade após seus mandatos. O que eles encontraram na cidade que foi um legado seu?

Mirinho: Búzios já foi referência em qualidade de vida. Nosso trabalho na educação, saúde e segurança pública fez com que muitos escolhessem nossa cidade para morar. Esse não é um legado só meu, há muitos outros personagens importantes nessa história.

O buziano é, na sua essência, acolhedor, gosta de receber bem quem vem de fora.

Agência Búzios: Búzios Possuía um público diferenciado na Região dos Lagos. O que houve que esse perfil mudou?

Mirinho: Há um equívoco na maneira com que o governo trata atualmente o turismo. Devemos nos preocupar e trabalhar com a qualidade no turismo, eles trabalham buscando a quantidade que só gera problemas para a cidade e nossa população.

O que determina o tipo de turista que recebemos são as atrações que a cidade oferece. Cadê os grandes shows? Os importantes eventos no esporte náutico? As participações nas feiras internacionais, a cidade saneada e limpa?

Num passado recente, tínhamos festival de música instrumental, festival de jazz, bossa nova, MPB, eventos importantes no surf, windsurfe, bodyboarding, golfe e muitos outros eventos que atraiam turismo de qualidade para nossa cidade.

A secretaria de turismo não pode ser moeda de troca para acordos políticos. Turismo em nossa cidade tem que ser, sempre, prioridade, pois a maioria absoluta da população depende direta ou indiretamente do setor turístico.

Agência Búzios: Como o senhor vê a saúde da cidade?

Mirinho: A situação atual do sistema de saúde de nossa cidade me deixa muito triste, pois o descaso com a população é total. Num Município como o nosso não se pode admitir a falta de remédios, exames, consultas ou mesmo tratamento na saúde privada quando preciso. Nos últimos 5 anos o número de óbitos cresceu de forma assustadora. Estamos numa UTI se perspectiva de melhora.

Agência Búzios: Búzios só tem banana e suco na merenda enquanto prefeito vê Copa na Rússia.” Matéria da revista veja. Como o senhor vê todo esse cenário?

Mirinho: Acho que o prefeito, como todo trabalhador, tem o direito de tirar férias e ir (quando possível) para onde quiser, mas o que estão fazendo com a educação de Búzios e, consequentemente, com nossos jovens é criminoso e de uma irresponsabilidade muito grande. Antigamente o Município era manchete na grande imprensa pelos grandes eventos, por sua beleza natural, pelo excelente trabalho no turismo, pelos prêmios nas áreas de educação, turismo e meio ambiente. Hoje, infelizmente a noticia é sobre insegurança e descaso com nossa gente.

Agência Búzios: Nunca se viu tantas lojas para alugar na cidade como agora. O que o senhor acha que está acontecendo com a economia da cidade?

Mirinho: A economia de Búzios se dá em duas importantes vertentes que são o turismo e a construção civil, essas duas áreas fazem, ou deveriam fazer, o dinheiro circular na cidade. Já falei, acima da falta de eventos de qualidade, vou atentar agora para maneira com que o turista está sendo tratado em nossa cidade. Todos os dias, ao entrar na cidade, nossos visitantes se deparam com guardas municipais (muitos deles obrigados a cumprir ordens) que não foram preparados para essa função, com um único objetivo, apreender seu carro e leva-lo ao depósito.

Entendo que essa não seja atribuição do gestor municipal. Temos que tratar bem nossos visitantes, se possível carrega-lo no colo, temos que oferecer a eles uma cidade agradável, harmônica e fazer com que se sintam em casa.

Quero dar uma sugestão ao prefeito, coloque os guardas ali sim, mas que eles tenham a função de orientar, proteger, informar e tirar as dúvidas de quem está entrando na cidade.

Tratam, equivocadamente, a construção civil como um vilão o que não é verdade, pois ela é o caminho para aquecer a economia da cidade. Se o pedreiro, carpinteiro, servente, eletricista e muitos outros profissionais do setor estiverem empregados, as farmácias, mercados, açougues, materiais de construção e outros tipos de lojas vão vender mais, gerando empregos e renda na cidade.

É preciso que se tenho rigoroso cuidado com a questão ambiental, mas tenho certeza que uma ação não inviabiliza a outra. Posso falar sobre proteção ao meio ambiente de peito aberto, pois todas as leis feitas no Município passaram pelas minhas mãos.

A APA da Azeda vai fazer esse mês 20 anos, tenho orgulho de ter participado de lei tão importante que preservou um símbolo ambiental de nossa cidade.

Agência Búzios: Um policial nos confidenciou que Búzios está a um passo de se tornar uma “Angra dos Reis”. O que acha dessa afirmação?

Mirinho: Angra dos Reis? Aos olhos dos governantes, o modelo da Zona Oeste do Rio de Janeiro está se instalando na cidade.

Agência Búzios: Eleição Presidencial: Como o senhor vê o cenário nacional? O PDT hoje tem chances reais de ir para um segundo turno presidencial?

Mirinho: Ciro Gomes é disparado o melhor candidato, o mais bem preparado, o que pode nos tirar desse abismo social e econômico. Ele é tão bom que estamos vendo o PT trabalhando incansavelmente para inviabiliza-lo, pois a eleição dele tira o PT da posição de protagonista da ala progressista e o deixa como coadjuvante.

Aos que não o conhecem ou aos que criaram preconceito em relação a ele, aconselho, antes de qualquer decisão, ouçam suas ideias e propostas para o Brasil. Além de ser o mais preparado, Ciro é o único candidato com capacidade pra tocar um Projeto de Nação moderno, bem estruturado, que consiga romper com essa estrutura que está aí, que permitirá ao Brasil virar a página, sem cair nos mesmos vícios e armadilhas que nos levaram ao ponto em que estamos.

 

Agência Búzios: O PDT regional apoia a reeleição do Deputado Estadual Jânio Mendes. Como anda a campanha?

Mirinho: Sou suspeito para falar sobre Jânio, pois trata-se de um grande amigo, o mandato possibilitou que ele rompesse as barreiras de nossa Região, Jânio terá votos na maioria das cidades do Estado do Rio. É um deputado trabalhador, sério e atuante, vai se reeleger e fará muito mais por nossa Região.

Deixe uma resposta